Skip to content

Turnê Humanish #cardumenaestrada

Novembro 15, 2011

Cardume na estrada segue com a micro-turnê da banda Humanish. O primeiro show rolou em território amigo, dentro da programação da Virada Fora do Eixo realizada pelo Coletivo FdE Curitiba.

Pedreiros no palco, artistas no chão. Vida de músico independente, como o Criolo diz, não é fácil tiozão. Muito do tempo é usado carregando instrumentos e caixas. Horas passando som com técnico ranzinza, dormindo mal em vans, aguentando polícia de beira de estrada. Aí a importância da hospedagem solidária bem feita. Chegar em um lugar e se sentir em casa é raro. O estado de permanente desterritorialização te desapega de muita coisa, menos do calor humano.

Do show em casa fomos direto pra estrada. Destino: rio de janeiro, o eixo dos eixos. A banda nunca havia tocado na cidade. A virgindade foi perdida no Espaço Cultural Sérgio Porto, com cerca de 200 pessoas ao lado da banda La Vereda – um rock setentista gracinha, como vários que andam pipocando por aí, mas que tem lá  seu valor.

No meio das bonitinhas e dos bonitinhos da plateia, apesar de tudo, haviam guerreiros sedentos pelo rock descabaçado dos curitibanos. Gritavam “rock’n’roll porra!”. Talvez namorados barbudos que gostariam de estar em outro lugar. Talvez. Tava tudo muito escuro.

O segundo show em terras cariocas foi longe do glamour da capital. Fomos para a cidadezinha de Três Rios, na serra, tocar ao lado de Móveis Coloniais de Acaju. O projeto faz parte de uma série de shows com a banda promovido pelo coletivo fora do eixo Ponte Plural. Ideia bem bacana de levar programação de qualidade e incentivar bandas locais em sua formação de público. Novamente, tudo de graça.

De cara um susto: fans. Acho que poucas vezes vi isso na cena independente. Frenéticos, gritantes, com espinhas, pulsantes, autografados, incríveis. Móveis consegue agregar uma energia muito positiva em torno de si, com um show contagiante. Eram garotos e garotas do interior que conheceram a banda pela internet, nunca tinham visto um show, mas já tinham comprado de tudo na loja virtual da banda.

Do virtual para o real, em todos os eventos que participam, a Móveis faz uma banquinha foda e vende muitos produtos, de camisetas coloridas a protetores de ouvido customizados. Grande parte do orçamento da banda vem dessa forma, um case legal para entendermos como funciona a nova indústria da música, pautada em shows, venda de produtos e contato forte do grupo com o público, seja nas redes ou no pé do palco.

Imersão final na van: algumas horas direto do interior e estamos na selva de pedras, hospedados na Casa Fora do Eixo São Paulo, nos preparativos pro último show da turnê, que rolou ontem no StudioSP, ao lado das bandas Axial e Malditas Ovelhas.

Hoje, de carona na Coluna Presley, vim acompanhar as atividades do 5• Festival Contato, que tá rolando em São Carlos, no interior.

Serão vários dias em terras paulistas trabalhando ao lado de agentes de todo Brasil na construção do IV Congresso Fora do Eixo, que rola dos dias 11 a 18 de dezembro na capital.

| Fotos e texto por Rafael Vilela

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Novembro 18, 2011 15:28

    Nunca dá tempo de agradecer direito essas coisas ao vivo, né? Rafa, muito obrigado pela força nessa tour, foi foda demais, queria ter um Rafael Vilela em cada turnê que a gente fizesse…heheheh quem sabe um dia. Muito massa, cara. Abração.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: