Skip to content

Casa Fora do Eixo São Paulo #cardumenaestrada

Novembro 21, 2011

Mudando o ângulo do #cardumenaestrada – outra pessoa, outros olhos e impressões parecidas. Cheguei em São Paulo com a chuva – o metrô de Tatuapé e o cinza da cidade. Depois de horas de translado, entrei na casa dos graffites, a Casa Fora do Eixo abrindo seus portões pra mais um Domingo na Casa, domingo passado ainda, dia 13. De cara, fiquei conversando com a Bianca Lima, que gestiona o Fora do Eixo Discos, ali mesmo na Banquinha FdE que é montada durante a festa do quintal. Fui encher minha caneca de, veja bem, água, e encontrei o Rincon sapiência chegando atrasado para tocar no Pub da casa – que bom reencontrá-lo (ele passou por Floripa, tocou no Ufsctock e ficou na casa da Anninha, como vai?) – e depois enfim fui assistir o show dele dessa vez do começo ao fim. O #domingonacasa com direito a dança na chuva que fechou com o rap tropicaliente sapiência.

Prestes a começar, mais uma semana de producão do Congresso Fora do Eixo. Fui ao meu lugar no Centro Multimídia, ao lado da Dríade, da Michelle, do João, do Ney e do povo do Clube de Cinema. No outro dia chega o Rafael, do Cardume, com o pessoal da Humanish Rock e se junta à nós, no CMM – tinha toda cobertura fotográfica do Congreso para planejar. Terça a tarde, reunião no Banco, de repente apareceu o Lino Bocchinni, Cláudio Prado, Nanomurra, Pedro Alexandre Sanches, o Bruno Torturra e tivemos uma ótima conversa. Comunicação, cultura digital, comunicadores, jornalismo cultural – Adeus aos Críticos? Quanta gente nessa casa, quanta idéia circulando.

Saímos correndo para o #CedoeSentado no Studio SP, que teve Projeto Axial (!), Malditas Ovelhas e o Humanish Rock. Lá trabalhei com as redes sociais da Casa e dancei uma espécie de pós-Capoeira com o Marano, vocal e guita da Humanish. No outro dia amanheci sem um peixe – o Rafael Pira pegou carona com a Coluna Presley e até hoje não voltou para Casa.

Eu fiquei na produção do Congresso: lançamos o site do encontro, trabalhamos na estrutura, orçamentos de material gráfico e em todo planejamento de comuncação do evento. Muitas pautas e muitos dígitos.

No meio disso tudo, rolou a discussão do momento – o China, o Ganjaman, a cena musical brasileira. Depois de ter passado uma semana aqui, até dou risada das leituras míopes que estão rolando e absorvo o que pode ser crítico pra o melhor. Esse papo de Artista – o artista iluminado, depois tem o professor iluminado, o designer iluminado, o cineasta iluminado – enquanto já saímos do séc das Luzes, não cola.

Na era digital, eu finalizo minha semana em sampa com um outro animado #domingonacasa, dessa vez com sol. Amanhã dois cardumes voltam para a ilha, mas por pouco tempo. No começo de dezembro estaremos no 3• Festival da Cultura Digital, no Rio de Janeiro e em seguida o IV Congresso Fora do Eixo em Sampa. Tem muita estrada até o fim do ano..

| texto por Júlia Albertoni e fotos por CAFE-SP

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: