Skip to content

Cobertura Colaborativa Grito Rock Floripa e São José

Fevereiro 27, 2012

 

O Grito Rock acontece em Floripa no dia 10/3 e em São José no dia 18/3. São 10 bandas que se apresentam ns duas noites e também integram a programação o Pic Nic do Coletivo Sem Fronteiras, a PósTV e ações da Fora do Eixo Letras.

Com o intuito de construir um registro colaborativo a partir de diferentes olhares, o Cardume convida a todos interessados a fazerem parte da equipe de Cobertura Colaborativa do evento. Serão produzidos conteúdos variados para diferentes mídias – texto, fotografia, vídeo e redes sociais. A Cobertura Colaborativa proposta se pauta em conceitos de mídia livre, colaborativismo e empirismo, que depois serão postados no blog do Cardume e redes sociais do colectivo.

Além dos dias 10/3 e 18/3, será realizada também uma Oficina de Cobertura Colaborativa, onde serão formadas as equipes e discutidos as propostas de temas a serem registrados.

Participe da cobertura do Grito Rock Floripa e São José! As inscrições vão até dia 7/3, pelo formulário.

Campanhas Grito Rock #Floripa e #São José

Fevereiro 16, 2012

 

As Campanhas Grito Rock incentivam uma maior distribuição de produtos culturais e circulação de ideias. Elas completam os festivais integrando música, audiovisual, fotografia, artes visuais, letras e mídia, proporcionando a criação de um cenário cultural integrado e diverso em cada cidade realizadora.

Os Gritos Floripa e São José aderiram a algumas campanhas, confira quais estarão presentes nos dias 10/3 e 18/3:

#PósTv: projeto ousado, um canal de pós-televisão, democratizando o acesso e a circulação de informações, notícias e opiniões. O canal pretende gerar uma renovação estética da linguagem televisiva, somado a participação de convidados contribuições dos espectadores a partir de uma não-grade construída por pautas livres. Com transmissões online e tudo ao vivo, Floripa estreia na PosTV em pleno Grito Rock, dia 10/3, a partir das 18h, na UFSC. Canal PósTV no youtube.

Grito.DOC e Compacto.Cine são outras duas campanhas na área de audiovisual. A primeira busca expandir a produção do gênero documentário, incentivando a produção de vídeos das edições. O Compacto.Cine é um novo modelo de distribuição adotado pela DF5, com lançamentos de longas e curtas metragens independentes bimestralmente. O filme Bollywood Dream é a primeira distribuição do projeto. Essas e demais ações do audiovisual estão sendo feitas e pensadas em perceria com o Coletivo Nó Cultural.

Discoteca Grito Rock é ligada à música e busca incentivar a diversidade de estilos e estimular a discotecagem no festival. A discotecagem pode se encaixar na grade de programação do festival em diferentes momentos, entre apresentações ou criando interações no evento! Mais sobre a campanha no link. (http://gritorock.com.br/discoteca-grito-rock/)

A campanha Monte sua Banquinha é uma alternativa super agregadora do evento, promovendo a circulação da produção cultural independente durante o #GritoRock. Não deixe de circular a produção dos artistas, monte a sua Banquinha!

OrFEL no Grito incentiva a produção de autores de todo o país. Pessoas de todas as cidades onde acontece o festival podem inscrever seu conto, crônica, poesia, prosa poética, quadrinhos, charge e ensaio crítico. O fanzine OrFEL circula nos formatos on line e impresso, constituindo um livreto de 12 páginas. Em Floripa ele será distribuido nas Banquinhas do Cardume !

FotografaGrito foi lançada pelo núcleo de Fotografia Fora do Eixo, com o objetivo de estimular profissionais e incentivar a parceria entre fotógrafos e produtores locais e publicar as imagens dos shows, espetáculos, momentos de produção e backstage do festival. Dá para conferir a ótimas coberturas fotográficas de todos os Gritos no Flickr FdE.

Grito Rock Floripa e São José também estão por dentro da Cobertura Colaborativa. A ferramenta reune pessoas com objetivo de registrar e cobrir o evento. Esse ano usaremos as redes sociais, texto e foto. No dia 22/02 lançaremos o formulário de inscrição para os interessados em participar da Cobertura, fica ligado!

Que tal receber uma das bandas que vêm pro Grito Rock em sua casa ? A campanha #HospedaCultura mapeia interessados em receber pessoas em suas casas para montar uma rede de casas solidárias, proporcionando a circulação de pessoas e tornando os eventos da rede mais sustentáveis. Para participar e cadastrar sua moradia na rede basta preencher o formulário (http://bit.ly/wv6sfc)!

++ Campanhas Grito Rock 2012

Inscrições abertas para Grito Rock Floripa e São José

Fevereiro 13, 2012

Quer tocar no Grito Rock Floripa ou São José ?

O maior festival integrado das Américas está em Florianópolis e São José este ano. O Cardume Cultural realiza as edições 2012 nas duas cidades, de maneira integrada e colaborativa. São 6 vagas disponíveis para bandas autorais e independentes, sendo duas para o Grito Floripa e quatro para São José. As inscrições são realizadas pela plataforma Toque no Brasil (TnB), uma ferramenta de diálogo entre artistas e produtores que visa dinamizar e fortalecer o laço entre os elos da cadeia de valor da música, e seguem abertas até 19/2.

Se liga nas oportunidades!

#GritoRock Floripa:

A edição na Ilha acontece no dia dia 10/3, na UFSC. Nesse dia 4 bandas se apresentam e são 3 vagas abertas via TNB. Inscrições aqui.

#GritoRock São José:

O festival estreia na vizinha São José no dia 18/3 e acontece no mítico underground Plataforma Rock Bar. São 6 artistas que compõem a noite rock’n’roll e a oportunidade está com 4 vagas disponíveis no TNB, no link.

Os artistas serão selecionados pela equipe de curadoria do festival. Divulgaremos os resultados pelo blog do Cardume e redes sociais no dia 20/2. Acompanhe estas e outras movimentações de produção pela página do Cardume no facebook, e twitters @grfloripa, @cardumecultural e @gritorock!

Grito Rock 2012

Janeiro 11, 2012

Catarse pura o show da Bandinha Di Dá Dó no Grito Rock Floripa 2011

Está aberta a temporada Grito Rock 2012, o maior festival integrado das Américas ! Este ano chegando com tudo em sua sexta edição com 11 países e mais de 150 cidades confirmados até o momento no Brasil, Argentina, Uruguai, Bolívia, Nicaragua, Guatemala, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Honduras e El Salvador. A expectativa é que mais de 1.000 artistas se apresentem para um público de aproximadamente 350 mil pessoas.

O Grito Rock está previsto para ocorrer entre os dias 17 de fevereiro e 17 de março em 2012. Na região sul já são 30 cidades inscritas. O @foradoeixosul já trabalha em conjunto com as outras casas e demais regionais uma sistematização de datas, do mapa completo de todos os Gritos e na articulação de tours entre cidades!

Quer fazer o Grito Rock na sua cidade ?

As inscrições vão até amanhã, dia 12!  Basta ler o edital para produtores e se inscrever através de um formulário online, disponível no site do Grito Rock. Quem for realizar o projeto pela primeira vez precisa enviar uma clipagem com matérias publicadas em veículos de comunicação, que comprove a atuação no ramo, para o email: gritorock@foradoeixo.org.br.

Marujo Cogumelo na Concha Acústica da UFSC e 4mil gritorockeiros

Lembra do Grito Rock Floripa 2011 ?

O Grito Rock em Floripa, fruto de uma parceria ao DCE Luis Travassos, foi a primeira iniciativa do Cardume Cultural como coletivo integrante da maior rede de Cultura Livre do país – o Circuito Fora do Eixo. Floripa integrou foi uma das 130 cidades realizadoras do festival. Sete bandas – Samambaia Sound Club (Floripa), Rinoceronte (Santa Maria), Trupe Sonora Casa de Orates (Itajaí), Marujo Cogumelo (Chapecó), Skrotes (Floripa), A Banda de Joseph Tourton (Recife) e Bandinha Di Dá Dó (Porto Alegre) – se apresentaram em dois palcos entre os dias 18 e 26 de março do ano passado, reunindo 4 mil pessoas.

Mais Grito Rock

O Festival foi idealizado pelo coletivo Espaço Cubo no ano de 2003, em Cuiabá (MT), como uma alternativa ao carnaval tradicional. Entretanto, a partir da atuação do Circuito Fora do Eixo – uma rede nacional de coletivos de produção cultural criada em 2005 – o projeto se ampliou geográfica e conceitualmente, envolvendo produtores de todo o país. No ano passado, o Grito Rock aconteceu em mais de 130 cidades, movimentando 2 mil bandas e aproximadamente 200 mil expectadores em 7 países.

++ Para ficar ligado no Grito Rock 2012

@gritorock

@foradoeixosul

@GRFloripa

gritorock.com.br

Grito Rock no Facebook

#OlhoDePeixe: Elementares, por Paula Mello

Janeiro 9, 2012

A #OlhodePeixe dá continuidade aos trabalhos e estreia em 2012 com a série inédita Elementares, da Paula Mello. As fotos não receberam nenhum tio de tratamento e as analógicas foram feitas com câmera Nikomat, já as digitais foram clicadas com uma Nikon D80.

” Comecei na fotografia analógica e levei um tempo para começar com digital. Mas, independente da câmera utilizada, sempre me foquei em fotografia autoral, e consequentemente conheci e me apaixonei por fotografia experimental. A ideia de poder interpretar a realidade, re-inventa-la, significa-la de modo único, a possibilidade de gerar ilusões e confusões óticas me encantou. O digital me permitiu mais experimentações, passei a fotografar mais e arriscar também.

No digital uso modo sequencial muitas vezes, aproveito a possibilidade de mudar de ISO, trabalhar a mesma luz com várias regulagens diferentes em pouco tempo, mudo objetivas, filtros e disparo incessantemente. Transporto as experiências e tentativas pro analógico (e vice-versa), que recebe e capta as mesmas informações de modo totalmente diferente! Estas possibilidades complementares alavancaram minha abordagem cada vez mais pensada e pensante da fotografia – fruto, também, da formação em filosofia.

Buscando sempre o não visto – eternamente instigante – tentando captar o que passa despercebido, do detalhe ao grande plano, os (in)visíveis, “elementares” está em processo há dois anos. O uso de filtros coloridos no ato fotográfico e de sobreposições são recurso de linguagem, não forma consolidada. As fotos estouram em tons tanto quanto em sentimentos, sinesteticamente.

Tiradas em Lins, Marília e Bauru; interior de São Paulo; de modo analógico, digital; cores, muitas e reduzidas cores e elementos; traduzindo diver(c)idades.

A série re-cria dois elementos comuns do dia-a-dia , postes e árvores, de maneira incomum, buscando questionar e brincar com os limites do visível, da fotografia e da imaginação.”

++ Tem mais do trabalho da Paula no flickr dela !

Este slideshow necessita de JavaScript.

#olhodepeixe é a coluna fotográfica quinzenal do Cardume. A ideia é gerar uma circulação virtual de novos autores exibindo trabalhos e temáticas em pesquisa. Acompanhando a série a gente publica um pequeno relato sobre os motivos e inquietudes que levaram os artistas ao resultado obtido.

Tem um trabalho fotográfico e quer mostrar na #olhodepeixe? Mande e-mail para gente! cardumecultural@gmail.com

Férias Cardúmicas

Janeiro 7, 2012

 

Voltando de férias energizados e começando 2012 com muito estímulo! Para sacudir a poeira de férias & marasmos de final de ano os peixes do Cardume se preparam para deixar uma Floripa de turistas e nadar para Porto Alegre. Entre os dias 24 e 28 de janeiro PoA recebe a grande ocupação do #FórumSocial, do #ConexõesGlobais e do I Encontro PAN. O PAN (Ponto de Articulação Nacional) é formado pelos Colegiados Regionais e Estaduais do Fora do Eixo que se reúnem semanalmente e são responsáveis pela definição das macro-políticas referentes ao Fora do Eixo e possuem caráter consultivo e deliberativo.

São atividades simultâneas que se entrecruzam em um encontro de redes e movimentos culturais, discutindo temas como música, políticas públicas para cultura, democracia 2.0, diálogo de redes e cultura digital. O do Fora do Eixo também integra a programação cultural do Acampamento da Juventude, elaborada junto a movimentos sociais diversos, como o Movimento Negro, Grupo de Ação Afirmativa Afrodescendente (GAAA), Tribo Brasil, entre outros.

Reuniões livres no Congresso Fora do Eixo em dezembro

Para acomodar agentes culturais de todo o país, essa semana foi lançado o #HospedaCultura Sul. A campanha aconteceu forte ano passado lá em SP para o IV Congresso FdE, em dezembro, e a gente fez um post sobre isso aqui. Agora é a vez do sul hospedar a Cultura e quem está organizando a rede de Hospedagem Solidária em Poa é a Casa FdE Porto Alegre.

O #HospedaCultura Sul está mapeando moradores de Porto Alegre interessados em receber gestores do Fora do Eixo durante o Fórum Social Temático. Para participar e ceder sua maloca, seu sofá ou seu cantinho é só se cadastrar aqui: #HospedaCultura Sul

#EncontroPAN 

O I Encontro PAN reúne gestores representantes de Frentes Temáticas (linguagens artísticas), tais como música, teatro, literatura e Frentes Mediadoras e Produtoras, atuantes na sustentabilidade, articulação local, circulação, distribuição e comunicação da rede. Focados na discussão e ampliação das diretrizes gerais do Fora do Eixo em 2012, os agentes do PAN vêm de todas as partes do país a Porto Alegre em um momento que favorece a ampliação no campo de trocas de conhecimento e tecnologias sociais.

#FórumSocial

O Fórum Social Temático é o momento preparatório para a Cúpula dos Povos da Rio+20, marcada para junho deste ano. O tema central dos debates é “A crise capitalista e os caminhos para a justiça social e ambiental”. Mais de 400 atividades autogestionárias já se inscreveram no Fórum que tem presença confirmada de 300 convidados nacionais e internacionais, entre intelectuais, representantes de movimentos sociais, ativistas, ambientalistas, indígenas, entre outros.

#Programação Cultural

Entre as bandas que se apresentam estão Rinoceronte (Santa Maria), Bandinha Di Da Dó (Porto Alegre), Mar de Marte (Erechim), Pindorália (Caxias do Sul), Humanish (Curitiba), Catavento de Bolso (Esteio), Da Caverna (Florianópolis) e Os Vespas (Gravataí). As apresentações se distribuem em três espaços diferentes: Acampamento da Juventude, Terraço da Usina do Gasômetro e Anfiteatro Pôr do Sol. Os shows são de 25 a 29 de janeiro, a partir das 18h e seguem até às 24h.

As bandas Humanish, Bandinha Di Da Dó, Rinoceronte e Da Caverna tocaram em Floripa em 2011 com o Cardume

Junto ao Fora do Eixo, alguns dos movimentos sociais envolvidos são Rocha Dura, Movimento Negro, Grupo de Ação Afirmativa Afrodescendente (GAAA), Cabul Mirim, Pontos de Cultura, Tribo Brasil, Hip-Hop, Hard Core, Aliança dos Mutantes, Quilombolas Território da Cidadania Zona Sul, TV Nagô, Dimensão Experimental, Capoeira, Associação Cultural José Martin, Democracine e Acrer (Associação Cultural de Reggae do Rio Grande do Sul).

#ConexõesGlobais

A Casa de Cultura Mário Quintana será transformada em um ponto de efervescência cultural, digital e política durante o Fórum Social Temático e o Fora do Eixo também faz parte desta ação. De 25 a 28 de janeiro de 2012, a Casa de Cultura vai ser espaço para o Conexões Globais, evento de articulação das manifestações e ferramentas da Cultura Digital realizadas de forma horizontal e democrática por mobilizações sociais em diversas partes do mundo. O Fora do Eixo integra a cobertura colaborativa do evento que tem entre seus convidados, Claudio Prado, Ivana Bentes, Sergio Amadeu, Giuseppe Coco e Rodrigo Savazoni.

Impressões: IV Congresso Fora do Eixo

Dezembro 21, 2011

Agora estamos em ritmo de Pós-Congresso! Depois de uma semana de experimentações, debates e descobertas, do dia 11 ao dia 18 de dezembro, nossas Idéias Perigosas não serão mais as mesmas. O Congresso Fora do Eixo foi um momento único para ampliarmos nossos repertórios e bagunçarmos os rumos da cultura no país – em todos os sentidos.

Veja alguns relatos de FB de quem foi na Caravana da Invasão Catarina para Sampa:

Chico Abreu

Participar do IV Congresso Fora do Eixo foi mais um degrau escalado na minha trajetória e na d´O.s. Skrotes. Entender melhor como funciona essa nova proposta de trocas de cultura e estar em contato com pessoas que estão muito longe porém muito perto da gente foi uma experiência muito enriquecedora, fora as amizades feitas e laços estreitados. ValeuBandinha Di Dá Dó e o Pessoal de Porto Velho da Beradelia, In´Agua eDub da Lata. Hostel Ô di casa e Guilherme Caverna. Valeu Cardume Floripa, por mais essa parceria que desde o UFSCTOCK 2010, ainda como DCE, ja estamos com nossas histórias cruzadas e prósperas para ambos. parabéns para nóis!

Isadora Lira

Percepções, práticas e confabulações. Foram intensas as atividades e discussões que ocorreram no IV Congresso Fora do Eixo (estou naquele processo de digestão). E agora é produzir mais, viabilizar e não perder o fluxo. O pós-congresso já é hoje (:

Vina

A caravana da #InvasãoCatarina no IV Congresso Nacional Fora do Eixo foi sensacional!
Da CavernaO.s. SkrotesCardume Floripa, Coletivo Sem Fronteiras e Coletivo Barriga Verde marcando forte presença no evento. E de carona na barca os novos parceiros do Fora do Eixo Curitiba!
A galera do RS também lotou um busão e veio com tudo, a Regional Sul nunca esteve tão integrada a rede.
Uma experiencia fantástica de trocas e aprendizado, novas amizades de todos os cantos da América, varias conexões e #IdéiasPerigosas!
Convergência de Movimento Social e Circuito Cultural… Estamos vindo com tudo já no começo do ano abrindo a Casa Fora do Eixo Floripa. E se o mundo não acabar em 2012, ninguém segura mais a gente!
“Tamo junto FDE!”

Amanda Ponciano

Cheguei em Sampa, cheia de expectativas, na sexta-feira pela manhã. Foi a minha primeira vez em um congresso Fora do Eixo, e eu ainda não tinha bem claro o que deveria esperar. Ainda bem. Porque me surpreendia com as rodas de conversas que rolavam a todos os momentos e a profundidade dos temas debatidos. Só cabeção. O FdE tornou-se mais claro, a importância dos olhos nos olhos fez-se lógica para mim. Ver que estamos todos juntos, como uma grande e bela família (!), dá ânimo demais para seguir. Porque, desde de sempre, era isso que eu imaginava como trabalho. Deixar de vestir máscaras impostas por certos ambientes onde você circula, deixar de dividir sua vida e personalidade entre trabalho, familia e amigos. Dentro do Círcuito eu sinto sempre que estou trabalhando com amigos e família. Vai muito mais longe, vai tão mais longe que eu não consigo nem enxergar onde isso chegará. Temos muitas ações positivas, com certeza, para realizar. E isso que dá mais gás ainda. Me sinto parte da rede, quero fazer parte. Vi nos olhos de todos que lá estavam a ânsia da mudança. E vi também, dentro de cada um, capacidade e vontade de mudar. Isso respondeu a todas as perguntas que ainda matutavam na minha cabeça. Foi lindo demais. Fico muito feliz por ter tido essa oportunidade, ter conhecido várias pessoas super interessante e queridas. O IV Congresso Fora do Eixo matou a pauu!!!! Vamos que vamos que 2012 começou de forma lindja!

Nina Bamberg

Estar no Congresso foi importante para compreender as ações da rede como um todo e como a rede está aumentando e mudando a cada dia. Algo que você toma como certo em um ano, pode cair por terra no ano seguinte e isso aconteceu com muitos conceitos colocados sobre o Fora do Eixo. A questão da banda parceira, da relação dos coletivos com a cidade, com a política nacional de cultural, com os festivais. Muita coisa mudou durante o Congresso e o Fora do Eixo está se preparando para coisas maiores e pronto para entrar na briga, seja ela política ou cultural.
Foi bom conhecer as pessoas dos outros coletivos e entender como a relação humana se dá dentro de uma rede conectada pela internet. Ver as pessoas se conhecendo pessoalmente, depois de tantas trocas online.
Um momento de opções, de escolhas, de fortalecimento de opiniões e de ver outras se diluindo. O Congresso foi, acima de tudo, uma experiência de trocas, de um tamanho imensurável.

Isadora Machado

Uma semana de Congresso FdE tá valendo mais que um semestre de graduação. Troca intensa de ideias e provocações…. valeram todas mini-conferências e debates que acompanhei: Clube de Cinema, UniCult e UniFdE, PCult, FdE Letras….. E teve também no último dia (foto) de ideias fervilhantes sobre como fazer um novo tipo de Jornalismo (pós-jornalismo? Não-jornalismo?) fora das ciladas, cacoetes e polemismos impregnados.

Rumo a 2012. Cardume com muitos novos projetos. Somos muitos!

++
O Congresso em cliques
A não-ata da Plenária Final